8.4.10

As celebridades e o círculo da incompetência



O recurso a celebridades na comunicação é muitas vezes o preço que se paga para compensar a ausência de ideias.

Se ninguém cuidou de diferenciar a oferta, se o mercado alvo está por identificar, se o posicionamento não é aliciante, se não se trabalhou o argumento de venda, se não se sabe bem para que se quer fazer publicidade, se não se quer pagar trabalho criativo decente - então, não sobra dúvida de que uma celebridade talvez empreste algum interesse a algo que, muito provavelmente, não terá nenhum.

Se, porém, para agravar o caso, não houver muito dinheiro para gastar com celebridades, faz-se de conta que se contrata uma, e estará fechado o círculo da incompetência.

3 comentários:

The Golden GRP disse...

Acho que a sua afirmação é muito forte e deveria ser mais soft nas palavras que escolhe! porque acaba de rotular alguns profissionais de comunicação de maus profissionais.

Então explique, a estratégia de comunicação da famosa marca Louis Vuitton?
Que contratou figuras ilustres da politica internacional, da música, do cinema?

Faltou dinheiro? Não
Falta o posicionamento? Não
Faltava notoriedade? Não
Então faltou estratégia na sua forma de interpretar as campanhas?

Muito sinceramente não concordo 100% com essa teoria.

http://www.adsneeze.com/media/2007/10/louis-vuitton-ads-2o3.jpg

Anónimo disse...

E quando as celebridades não contribuem em nada para dignificar o produto, está activado o rastilho do principio do fim.

Agência M disse...

Arranjar celebridades é de facto a forma mais fácil de dar volta ao texto. E normalmente, se formos a ver, o retorno é quase zero. Servem essas acções para incluir nos reports de fim de ano. Boa deixa.