10.1.08

Que futuro para a Optimus?

Recentemente decidi cancelar o meu contrato com a TMN ao cabo de uma dúzia de anos por causa de uma patifaria que me fizeram.

Embora não nutra nenhuma simpatia especial pela Vodafone, foi para lá que me mudei. Estranhamente, em nenhum momento me ocorreu a hipótese de ir para a Optimus.

Não é fácil a vida do número três num sector marcado por fortes economias de escala e de rede.

A TMN é o líder nacional destacado. A Vodafone é uma fortíssima multinacional, beneficiando da tecnologia da casa mãe, de acordos privilegiados com parceiros diversos à escala internacional e da gestão global da marca.

Nenhuma das duas impressiona particularmente pela qualidade do serviço ou pela argúcia do seu marketing, mas o poder de mercado resolve muita coisa.

Na verdade, fora deles, não há alternativa. Ou será que há? Podia haver, e chamar-se Optimus, mas nada me sugere que a empresa esteja disposta a adoptar essa postura de challenger assumido.

Por outras palavras, tanto TMN como Vodafone têm um posicionamento claro, embora pouco excitante. Tendo a dimensão que têm, tratam os clientes com distância ou, pior ainda, com indiferença.

Aparentemente, há aqui espaço para alguém que queira verdadeiramente liderar pelo serviço. O problema é que a Sonae não é o grupo da qualidade do serviço, é o grupo dos preços baixos, e neste sector não tem condições estruturais para liderar pelo preço.

Logo, ou a Optimus descobre uma solução milagrosa para fugir ao código genético da cultura Tio Patinhas que caracteriza a Sonae, ou arranja algum comprador capaz de assumir uma postura diferente.

Não sei se a ideia é reinventar a empresa ou preparar a sua venda, mas o rebranding ontem inaugurado sugere mais fortemente a segunda alternativa.

Digo isto porque a vacuidade do exercício parece ter como único propósito fazer falar da marca e não verdadeiramente reposicioná-la.

7 comentários:

João Lúcio disse...

Se há coisa que não tenho a apontar à Vodafone, é distância no tratamento. Sou cliente há largos anos, entretanto passei para cliente empresarial e o contacto é fácil, a colocação de questões/problemas também, não sou barrado num atendimento impessoal e facilmente se chega a alguém/departamento para tratar de questões que os guiões não prevejam. Já por duas ou três vezes consegui contornar limites de promoções, ou mesmo ser ressarcido devido aos serviços não preverem o que eu queria deles. Sempre tiveram uma resposta. Nem sempre foi possível chegar onde queria, mas há sempre uma saída. Mesmo com a qualidade a decair um pouco (talvez fruto da saturação dos acessos 3G?... não sou técnico), não penso sequer em mudar, quanto mais analisar o mercado.

GL disse...

Concordo com o comentário anterior.
Sou cliente (Telecel) Vodafone há 11 anos e nem me passa pela cabeça mudar.

Consumering disse...

Sabiam que:
- A optimus perdeu em quota dos quase 20% para os quase 14%?
- Os produtos que alcançaram algum sucesso (kanguru e home) tiveram-no (quando) deixaram de se identificar com a optimus?
Anos de irrelevância balofa, reposicionamentos vazios e seguidismo bacoco, podem dar nisto.
Palpita-me que a optimus (a marca) morreu, mataram-na de irrelevância.

João Pinto e Castro disse...

Parece-me muito errado presumir que a publicidade foi responsável pela perda de quota da Optimus.

Quanto à Vodafone, a avaliar pela amostra, pode contar com uma invejável base de clientes dedicados. Lamento não poder corroborar o entusiasmo deles.

Consumering disse...

O João tem razão, a publicidade não é responsável pelos resultados da Optimus, é apenas um sintoma da doença.

João Pinto e Castro disse...

Para que fique claro: das três operadoras móveis, a Optimus era aquela que, em minha opinião, tinha melhor publicidade. Em contrapartida, a nova linha de comunicação agora encetada não me convence.

Anónimo disse...

Caros, trabalhei 3 anos na Vodafone Portugal, até então não tinha qualquer contacto com a empresa, a não ser como cliente, sou cliente desde 97 e hj sai da empresa para abrir uma empresa minha e fiz um contracto com a vodafone, porque? porque durante todo o tempo que fui cliente sempre tive as questões resolvidas, depois quando lá trabalhei, vi que a prioridade maior da vodafone é ajudar a resolver as questões do cliente e isso é levado muito à sério! Não é uma empresa perfeita, claro nenhuma é, mas sinceramente e conhecendo externamente como internamente posso alegar.. a preocupação com o bem estar do cliente é uma constante! Tenho amigos na TMN e na Optimus.. a minha imagem da TMN é que até a um tempo atrás era "empresa pública" agora com o administrador.. as coisas estão se encaminhando.. a Optimus.. não tenho grande imagem da marca, talvez por ser a 3ª e de facto por estar associada ao peso Sonae.. abç à todos! (Zuca)