18.5.05

O gordo

E por falar em alimentação das crianças, a campanha do Instituto Português de Cardiologia contra a obesidade infantil é simples, directa, tira um partido inteligente da nossa experiência quotidiana e estrategicamente está correcta. O sofrimento e o estigma, mesmo que banalizados, são das crianças - mas os pais é que «têm que se mexer».

Acredito que o papel que a comunicação pode ter nessa matéria é modesto; mas, com campanhas como esta, ao menos pode ser efectivo.

2 comentários:

dale music disse...

Dale is in da house!

Target disse...

Falta só o outro lado da coisa: a indução de comportamentos de risco como anorexia e bulimia. Quando se defende a mudança de comportamentos "por causa da opinião dos outros" está-se a entrar num caminho muito perigoso.
Não gosto da campanha e nem discuto a eficácia: defende coisas erradas.